Agosto registrou terceiro maior índice de chuvas para o mês em dez anos

O mês de agosto registrou o terceiro maior acumulado de chuvas – 178,6mm – em dez anos. Segundo a série histórica de chuva entre 2012 a 2021, o maior índice pluviométrico no período – 211,2 mm – foi contabilizado em 2013, seguido de 2016, quando choveu 180,9mm. Esses acumulados de precipitações ultrapassaram os 133,5mm da normal climatológica de agosto registrada pela Estação Pluviométrica do Inmet, instalada em Ondina. As informações são do Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador (Cemadec).

As Normais Climatológicas são médias de parâmetros meteorológicos computadas em um período de 30 anos consecutivos, obedecendo a critérios recomendados pela Organização Mundial de Meteorologia (OMM). No caso de Salvador, este padrão é determinado por medições realizadas nos últimos 30 anos pelo pluviômetro de Ondina, então o único existente na cidade.

Segundo o meteorologista do Cemadec, Giuliano Carlo do Nascimento, o período foi marcado ainda por intensas rajadas de vento cuja maior intensidade foi registrada na primeira semana de agosto com pico de mais de 40km/h.

Os dez locais que mais choveram na capital baiana ao longo do mês foram Pirajá (222,7mm), Bom Juá (216,2mm), Fazenda Grande do Retiro (214,3mm), Matatu (212,8), Pituba – Parque da Cidade (209,4mm), Calabetão (209,4mm), Capelinha – Vila Picasso (207,8 (mm), Retiro (203,4mm), Jardim Cajazeiras (201,0 mm) e CAB (200,8mm). Este dados foram gerados pela rede de pluviômetros do Cemadec/Codesal.

Categorias: Noticias

Comentários estão fechados