Vice-governador volta de Brasília com sinalizações positivas para a Bahia

O saldo da visita institucional do vice-governador João Leão, secretário do Planejamento, à Brasília, durante esta semana, foi positivo. Leão, que chegou à capital federal na última segunda-feira (24), acompanhado do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal, cumpriu agenda extensa de reuniões, dentre outros, com os ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), de Minas e Energia (MME) e do Desenvolvimento Regional (MDR), em busca de apoio para os projetos de implantação do Polo Agroindustrial e de Energias Renováveis na região do médio São Francisco. 

De acordo com o vice-governador, os encontros foram muito produtivos e cumpriram com os objetivos que se propuseram: “Estamos extremamente satisfeitos com a produtividade dos nossos encontros. Obtivemos uma sinalização positiva do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) no que se refere ao apoio pleiteado para a Fazenda Escola. Por parte do MCTI, nos foi assegurado apoio para a estruturação do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), então acreditamos que muito em breve a Bahia estará colhendo bons frutos desses projetos”.

Leão destacou ainda o sucesso dos encontros com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e com o Ministério das Minas e Energia (MME). Com relação à universalização da eletricidade rural na Bahia, discutida no encontro com a Aneel, a Coelba solicitou uma extensão de 8 meses no prazo para zerar a demanda. O Presidente da Codevasf, Marcelo Pinto, autorizou suporte para a Fazenda Escola Modelo e está avançando nas tratativas com a Agrovale, para a implantação de uma usina em uma área do Baixio de Irecê.

O Ministério de Minas e Energia já está elaborando o primeiro relatório para viabilidade da demanda de energia do Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco e assumiu o compromisso de dar celeridade aos relatórios seguintes para que as demandas do Polo possam entrar no primeiro leilão de 2022. Junto ao Ministério da Educação (MEC) foi firmado o compromisso pela busca da recomposição do orçamento das universidades baianas.
 
Fazenda Escola Modelo
 
O projeto da Fazenda Escola Modelo de Agricultura Irrigada, que está sendo instalada no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Águas, no município de Barra, tem como premissas a formação teórico-prática, inovação tecnológica, sustentabilidade, integração das cadeias produtivas, empreendedorismo, desenvolvimento regional e parcerias estratégicas.

Em uma área total de 200 hectares irrigados, está prevista a implantação de um complexo de agroindústrias, projetos de irrigação e pecuária que têm como objetivo tornar-se um referencial na formação agrotécnica e agroindustrial. Para tanto, conta com o apoio da iniciativa privada e das Universidades Federal do Oeste da Bahia (Ufob) e do Vale do São Francisco (Univasf). O reitor da Univasf, Paulo Fagundes, acompanhou a comitiva do governo baiano.
 
Polo Agroindustrial
 
Com R$ 9,65 bilhões de investimentos privados previstos, o Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco, em implantação na Bahia, deve gerar em torno de 60 mil empregos diretos e indiretos na região e incrementar em até 12,4 % a receita do Estado da Bahia, nos próximos 10 anos. O objetivo é instalar 12 projetos, que incluem quatro usinas de etanol e açúcar, com produção de energia elétrica de biomassa, uma no município de Muquém do São Francisco, duas no município de Barra e uma no município de Santa Maria da Vitória, um projeto de pecuária e sete projetos agrícolas, voltados para a produção de grãos, tomate e raízes, incluindo agroindústrias de polpa de tomate, de processamento de raízes e produção de ração animal.

Categorias: Destaque

Comentários estão fechados