No primeiro duelo, Bahia de Feira e Atlético empatam no Baianão

Não faltou emoção, mas o título da 117ª edição do Campeonato Baiano segue totalmente em aberto. Atlético e Bahia de Feira empataram em 2×2 no primeiro jogo da final, disputado na tarde deste domingo (16), no estádio Carneirão, em Alagoinhas.

Após um primeiro tempo de poucas oportunidades, os representantes do interior do estado mostraram mais criatividade na etapa final, ampliaram o repertório ofensivo e colocaram boa dose de adrenalina na decisão.

Jarbas abriu o placar para o Bahia de Feira com um golaço de fora da área. Ronan empatou cobrando pênalti, marcado com a ajuda do árbitro de vídeo (VAR). A arbitragem deu 12 minutos de acréscimos e outros dois tentos foram anotados, por Adriano e, novamente, Ronan.

Atlético de Alagoinhas e Bahia de Feira voltam a se enfrentar no próximo domingo (23), na Arena Cajueiro, em Feira de Santana, quando a taça será erguida. Vale lembrar que os gols marcado fora de casa não têm peso nos jogos finais. Quem vencer no reencontro, fica com o título. Se o duelo terminar novamente empatado, o campeão será conhecido na disputa por pênaltis.

O JOGO

A etapa inicial foi de muita intensidade e marcação, mas de poucos lances perigosos. O gramado pesado do estádio Carneirão também impôs dificuldades às equipes.

A primeira oportunidade do jogo foi do Bahia de Feira. Thiaguinho foi na linhas de fundo e tocou para Jarbas. O volante arriscou da entrada da área, mas a bola subiu demais e foi para fora. O Atlético de Alagoinhas apareceu com Robert. Pelo lado esquerdo do campo, ele ajeitou para Willian Kaefer, que também bateu para fora.

As melhores oportunidades do jogo foram reservadas para o segundo tempo. Logo no primeiro minuto da etapa final, o Atlético de Alagoinhas colocou a bola para beijar a rede, mas teve a comemoração interrompida. Após a bola ser levantada na área, Felipinho tocou para Robert que, em posição de impedimento, serviu Ronan. O atacante empurrou para o gol e correu para comemorar, mas o árbitro de vídeo (VAR) anulou o tento.

O Bahia de Feira apresentou resposta imediata. Thiaguinho puxou contra-ataque e lançou Deon. O centroavante serviu Tico, que bateu de primeira, porém fraco. Na sequência, Thiaguinho mandou muito perto da trave após aproveitar sobra em cobrança de falta. Na blitz do Tremendão, Cazumba cobrou falta com efeito, mas Fábio defendeu.

Depois de segurar tantas investidas, o Atlético reagiu. Ronan deixou três adversários para trás, invadiu a área, cruzou e viu Robert completar de primeira, só que Wesley tirou quase em cima da linha.

Após tantas tentativas, a rede foi balançada aos 31 minutos. Thiaguinho dominou e tocou para trás. De frente para a meta e distante dela, Jarbas colocou efeito na bola e a viu encontrar o ângulo. Sem chances para o goleiro Fábio. Golaço e festa do Bahia de Feira no Carneirão: 1×0.

O placar voltaria a mudar. Aos 35 minutos, Robert cai na área depois de disputa com Tico. O VAR é acionado e o pênalti marcado. Aos 41, Ronan ficou cara a cara com o goleiro Jean e levou a melhor na cobrança. Tudo igual: 1×1.

A arbitragem deu 12 minutos de acréscimo e os representantes do interior não economizaram na emoção. Aos 56, Cazumba recebeu na esquerda, cruzou na medida e Adriano, de cabeça, colocou o Bahia de Feira na frente outra vez: 2×1. Sem se abater, o Atlético reagiu de imediato. Aos 57, Ronan brigou pela bola no ataque, fugiu da falta, se manteve em pé, cortou e, de fora da área, acertou o ângulo. O golaço deu números finais ao jogo: 2×2.(Correio) foto: rede social

Categorias: Noticias

Comentários estão fechados