Presidente da Fundação Palmares chama isolamento social de ‘imbecilidade’

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, chamou o isolamento social, recomendado pelas autoridades como medida preventiva contra o avanço do novo coronavírus no Brasil, de “maior imbecilidade da história da humanidade, que “precisa ser imediatamente suspenso”, exceto “para os que são do grupo de risco”.

“Confinaram 99% da população em casa para vencer um vírus que mata em torno de 1% dos infectados. O isolamento, exceto para os que são do grupo de risco, precisa ser imediatamente suspenso. É a maior imbecilidade da história da humanidade! Ao trabalho, brasileiros”, afirmou Sérgio Camargo em sua conta no Twitter.

O comentário foi referente a uma publicação feita por Jair Bolsonaro no Twitter. O presidente declarou que “a epidemia afeta diretamente a todos, mas medidas extremas sem planejamento e racionalidade podem ser ainda mais nocivas do que a própria doença no longo prazo”.

“Quando falamos em proteger empregos, também estamos falando de preservar a vida das pessoas. É isso que faremos”, completou.

O isolamento social tem sido a alternativa mais eficaz no combate a propagação do coronavírus por todo o país. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que há 334.981 casos oficiais da COVID-19 no mundo.(Estado de Minas) Foto: Reprodução

Categorias: Destaque

Comentários estão fechados